Home > Notícias > CONTRATO 64 CANOAS - Trabalhadores adiam a greve até sexta-feira (16)

17/07/2019 - CONTRATO 64 CANOAS - Trabalhadores adiam a greve até sexta-feira (16)


Compartilhe nas suas redes sociais!


Tiago Coutinho - Estagiário Comunicação

Os trabalhadores do Hospital Nossa Senhora das Graças vinculados ao contrato 64 (entenda abaixo) votaram em assembleia realizada na manhã de hoje (17) adiar a greve até sexta (19). A decisão foi motivada pelas novidades propostas em reunião de mediação na terça-feira (16), onde ficou prometido o repasse para a área da saúde do valor do “duodécimo”. Este valor será utilizado em conjunto com a antecipação dos valores contratuais repassados pelo município à administração do Hospital Nossa Senhora das Graças, e somados serão utilizados para quitar os valores devidos aos trabalhadores e pagar as rescisórias. "Caso as promessas não sejam cumpridas, retomamos a greve na sexta", avisou o secretário-geral, Julio Jesien.

Com o adiamento, a greve fica suspensa por 48 horas, podendo reiniciar na sexta-feira (19) caso as negociações entre gestores não avancem conforme informado na mediação do TRT-4.

O secretário-geral Julio Jesien explica a situação aos trabalhadores

Entenda a situação

A ABC e a Associação São Miguel são, respectivamente, mantenedora e administradora do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), de 32 UBS, 8 farmácias e 3 UPAs. Porém, os contratos para gestão do hospital e das unidades de saúde, nas quais podem ocorrer as mais de 300 demissões, são diferentes - em virtude disso, o hospital não deverá ser afetado.

Já no caso das unidades de saúde, vigora o Contrato 64, sendo este o que terá fim no dia 31 de julho, e que poderá acarretar no desligamento de mais de 300 trabalhadores sem o pagamento das rescisórias, pois é de conhecimento do sindicato e dos trabalhadores que não há dinheiro em caixa para quitação dos direitos. Por isso a luta para garantir, ao menos, os direitos dos trabalhadores.

A bizarra "quarteirização" em Canoas

A Prefeitura terceirizou, já há alguns anos, a gestão do HNSG e das unidades de saúde de Canoas. A ABC assumiu a administração, mas especialmente nos últimos 2 anos a empresas se mostrou incapaz de cumprir com o encargo assumido, até finalmente, de maneira bizarra, "quarteirizar" a gestão do hospital e das unidades para a Associação São Miguel