Home > Notícias > Em Taquara, problemas trabalhistas próximos da solução

06/02/2018 - Em Taquara, problemas trabalhistas próximos da solução

Desde que a Associação Silvio Scopel anunciou que iria assumir a gestão do Hospital Bom Jesus, os funcionários da casa passaram a enfrentar uma série de problemas trabalhistas. Não assinatura de carteiras de trabalho, atrasos no pagamento de salários e direitos, entre outros, suscitaram a ação do Sindisaúde-RS.

Após conversas com os trabalhadores e um ato em frente ao TRF-4, o sindicato entrou com uma denúncia no Ministério Público do Trabalho a respeito dos problemas em Taquara. Duas audiências foram realizadas, uma em 24/01 e a outra recentemente, dia 31, as quais avançaram na resolução das questões pendentes.

Na audiência do último 31/01, o presidente Arlindo Ritter e o diretor de Assuntos do Interior, Julio Duarte (à esq.), encaminharam a resolução de mais uma parte dos problemas trabalhistas

A partir dos encontros com o Judiciário, o sindicato já obteve a garantia da assinatura da maior parte das carteiras de trabalho por parte da Associação Silvio Scopel, e o desbloqueio de valores que o Isev terá de, obrigatoriamente, dispender no pagamento dos funcionários pelos quais é responsável.

“Agora, falta apenas solucionar o problema dos funcionários que estavam gozando férias ou licença durante o período de transição da gestão, pois ainda nenhuma das duas entidades deixou claro quem vai pagar estes últimos funcionários. Mas o sindicato continua em cima da questão para assegurar os direitos dos trabalhadores”, afirmou o Diretor de Assuntos do Interior, Júlio Duarte.

Entenda

O ambiente de insegurança jurídica se instalou porque a Associação assumiu o hospital em um processo de sucessão contratual no lugar do antigo gestor, o Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev). Com isso, nenhuma das duas entidades assumiu claramente seus papéis quanto às obrigações trabalhistas.

A primeira audiência teve lugar no dia 24/01