Home > Notícias > IMESF - Traição na Câmara de Vereadores! Representantes de Marchezan desrespeitam os trabalhadores de novo!

14/05/2019 - IMESF - Traição na Câmara de Vereadores! Representantes de Marchezan desrespeitam os trabalhadores de novo!


Compartilhe nas suas redes sociais!


Tiago Coutinho - Estagiário Comunicação

Os trabalhadores do IMESF foram desrespeitados e traídos pelos vereadores da base do governo na tarde desta segunda-feira (13) na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. E da última vez em que nossos colegas foram desrespeitados numa negociação com a classe política, milhares cruzaram os braços, tomaram as ruas de Porto Alegre e fizeram valer seus direitos. "Nós vamos pra briga de novo! Dia 16 tem assembleia com indicativo de greve. Os vereadores quiseram briga com a categoria e vão ter!", convocou o vice-presidente Julio Appel, que esteve na Câmara junto com o secretário-geral Julio Jesien.

Vereadores traem o povo!

Na sessão onde acontecia a votação da PL - 0004/19, os trabalhadores do IMESF em união com o Sindisaúde-RS, lotaram as galerias da Câmara, fizeram suas justas manifestações e o que receberam em troca foi dedos em riste, ameaças por parte do verador Mauro Pinheiro (REDE), líder do governo na Câmara, e o indeferimento das principais emendas que a categoria solicitava anexar na proposta de lei, como a isonomia entre os trabalhadores de nível técnico e a insalubridade incidindo sobre o salário-base.

Trabalhadores do IMESF de toda a cidade lotaram as galerias da Câmara

Trabalhadores viram de costas em protesto ao discurso de Mauro Pinheito (REDE)

Apesar dos discursos de apoio dos vereadores Marcelo Sgarbossa (PT), Roberto Robaina (PSOL), Aldacir Oliboni (PT), Prof. Alex Fraga (PSOL) e Karen Santos (PSOL) e a expectativa de aprovação das emendas, o que se viu na sequência foi uma demonstração de como o governo Marchezan trata os trabalhadores de Porto Alegre.

O parlamentar Mauro Pinheiro (REDE), acusado pela categoria de ter passado a campanha eleitoral pedindo votos nos postos de saúde e que agora está atuando contra a classe trabalhadora, manifestou seu repúdio às demandas dos trabalhadores, inclusive descendo do púlpito e indo em direção aos trabalhadores, desferindo ofensas, numa demonstração de desequilibrio e falta de decoro.

"É inadmissível que um representante da população, que tem a tribuna a sua disposição, use do autoritarismo e da força para coagir a classe trabalhadora. Não vamos nos calar, vamos à luta!" disse o secretário-geral do Sindisaúde-RS, Julio Jesien.

Vereador Mauro Pinheiro (REDE), perdendo o controle e ameaçando os trabalhadores

Vereador teve que ser contido por outros parlamentares e seguranças

Assembleia geral

Diante desta situação o Sindisaúde-RS convoca todos trabalhadores do IMESF para assembleia geral no dia 16 (quinta-feira) às 18h, com o objetivo de debater sobre a possibilidade de paralisação e esclarecimentos sobre o ACT.

A luta continua, rumo à greve!

Fotos: Tiago Coutinho



DSC_0008 DSC_0032 DSC_0065 DSC_0082 DSC_0087 DSC_0097 DSC_0107 DSC_0124 DSC_0025-2