Home > Notícias > Preparando a luta: Sindisaúde-RS promove seminário sobre as reformas

11/08/2017 - Preparando a luta: Sindisaúde-RS promove seminário sobre as reformas

Com a intenção de capacitar cada vez mais o seu corpo sindical para a luta e o enfrentamento que se fazem necessários, a diretoria de Formação Sindical do Sindisaúde-RS, conduzida por Paulo Vargas, promoveu, na tarde de hoje, seminário de conscientização sobre o cenário que se desenha com a entrada em vigor da Reforma Trabalhista, em novembro. A Reforma da Previdência, carro-chefe dos ataques de Michel Temer contra o povo, também foi tema de discussão.

Corpo sindical compareceu em peso, lotando o auditório

O diretor de Formação Sindical, Paulo Vargas (à esquerda), organizou o seminário

O evento, ocorrido na sede do escritório Paese & Ferreira Advogados Associados, mobilizou dezenas de diretores e delegados sindicais. Durante a manhã, Etevaldo Teixeira, da direção estadual do MES/PSOL, abriu os trabalhos com uma frase de José Martí que é símbolo do pensamento sindical promovido pelo Sindisaúde-RS, de luta e enfrentamento: “Os direitos conquistam-se, não se pedem; arrancam-se, não se mendigam”.

Logo após, Cristiano Moreira, diretor do Sintrajufe-RS, e Neto, da CSP/Conlutas, continuaram, em suas falas, a retratar o cenário que possibilitou os ataques de Temer contra a classe trabalhadora. “As próprias centrais sindicais desmobilizaram os trabalhadores, ao negociarem migalhas em vez de lutar”, disse Neto.

Neto (à esquerda) e Cristiano Moreira, do Sintrajufe, falaram pela manhã

Mais de 20 pessoas pediram a palavra, e relataram casos específicos de seus locais de trabalho, para exemplificar o quanto as bases estão com o discurso do medo ainda muito arraigado, desmobilizando a participação em atos e assembleias. Foi unânime a conclusão de que o movimento sindical, assim como o Sindisaúde-RS tem feito, necessita ir às bases de fato, e não apenas falar em sindicalismo da porta para dentro.

Mais de 20 pessoas pediram a palavra pela parte da manhã, como a delegada sindical do Imesf, Dagmar Camargo

À tarde, os advogados do escritório palestraram sobre os aspectos técnicos da Reforma Trabalhista.  A advogada Raquel Paese lembrou que, desde o primeiro texto da reforma, em dezembro de 2016, foram quase 100 alterações até o texto aprovado no Congresso. “É uma lei que rebaixa todas as condições que tínhamos”.

Após Raquel, o advogado Sílvio Boff falou sobre as questões jurídicas coletivas que envolvem a nova lei, e os advogados Saulo Nascimento e Samara Ferrazza explicaram os aspectos individuais.

Raquel Paese...

... e Sílvio Boff falaram à tarde