Home > Notícias > Ato no Clínicas e assembleia no GHC: dia de luta!

18/05/2017 - Ato no Clínicas e assembleia no GHC: dia de luta!

18 de maio já é um dia histórico. Após o vazamento das delações da JBS que tornaram o presidente Michel Temer alvo de investigação do STF, a quinta-feira pode até mesmo marcar uma renúncia presidencial. Atos estão marcados para começar pelo Brasil inteiro a partir do final da tarde, e várias cidades já contam com mobilizações acontecendo.

Pátio em frente à sede administrativa do GHC teve cerca de 300 pessoas

Ato no Clínicas preparou as categorias para as paralisações da semana que vem, 24 de maio, e da próxima, no dia 29 de maio

O #ForaTemer acabou se transformando numa grande pauta espontânea

O Sindisaúde-RS já havia convocado ato de mobilização no Hospital de Clínicas e uma assembleia no Hospital Nossa Senhora da Conceição há mais de uma semana. Com o noticiário de ontem, ambos os encontros com a clase trabalhadora se transformaram num amplo palanque de incitação à luta.

GHC

A vigília/assembleia marcada para esse 18 de maio no GHC culminou num grande ato político da classe trabalhadora, com as categorias - cerca de 300 pessoas - pedindo em massa a renúncia de Michel Temer e dizendo um grande "NÃO!" à indecente proposta apresentada pela patronal sobre o acordo interno do GHC: corte das férias-prêmio e licença capacitação e manutenção dos valores atuais para o vale-Alimentação. Além disso, as categorias aprovaram uma grande paralisação de 12 horas no dia 29 de maio próximo, coincidindo com outra paralisação, também de 12 horas, no Hospital de Clínicas, decidida pelas categorias em assembleia geral da semana passada. "Chega! Chega de toda essa corrupção aqui no GHC. É o diretor administrativo, é o chefão dele em Brasília... chega dessa gente! Vamos dizer não à proposta e fora Temer!", disse Arlindo Ritter para os presentes.

O presidente, Arlindo Ritter, falou para as centenas de trabalhadores e trabalhadoras presentes sobre a indecente proposta apresentada pela patronal

Ao final da assembleia, com aprovação unânime das propostas e ânimos inflamados, um boneco representando Temer foi queimado em frente à sede administrativa do GHC. Os diretores Ricardo Sarmanho, Paulo Rogério Cláudio, Paulo Vargas, Paulo Gonçalves e a diretora Ana Paula Capra também participaram da assembleia.

Boneco representando Temer foi queimado no final do ato

Hospital de Clínicas

No Hospital de Clínicas, os sindicalistas montaram um piquete na entrada da instituição, onde informaram os trabalhadores e a população usuária sobre as negociações do Vale-Alimentação: a direção da casa chegou a ameaçar cortar o Vale. Somente após muita pressão do movimento sindical foi que a gestão aceitou assinar um documento se comprometendo a manter o direito adquirido, mas ainda insiste em não reajustá-lo, nem mesmo com a reposição das perdas.

Diretor do sindicato, Carlos Alexandre, o "Babu", conversa com delegadas sindicais e com o também diretor João Gonçalves

Diretores buscaram colocar as categorias a par dos problemas e motivá-las para aderir às paralisações de maio

O vice-presidente do Sindisaúde-RS, Julio Appel, explicou à TV Record os problemas enfrentados. O diretor da Tesouraria do sindicato, Carlos Alexandre Silveira, aproveitou para convocar as categorias para o ato de hoje à tarde na Esquina Democrática, pedindo a saída do presidente Michel Temer. Além deles, os diretores Júlio Duarte, João Gonçalves, Paulo Vargas e as diretoras Marlise Machado, Patrícia Londero, Lúcia Schaeffer, Mariângela Santos e Cláudia Regina dos Santos também participaram do ato de mobilização para as paralisações dos dias 24 e 29 de maio.

Crédito das fotos: Assessoria de Imprensa do Sindisaúde-RS - Stéfano Mariotto e Gabrielle Paula

DSC_0031 DSC_0051 DSC_0053 DSC_0056 DSC_0061 DSC_0063 DSC_0064 DSC_0065 DSC_0075 DSC_0081 DSC_0082 DSC_0089 DSC_0091 DSC_0103 DSC_0112 DSC_0120 DSC_0123 DSC_0133 DSC_0141