Home > Notícias > São Lourenço: trabalhadores rejeitam proposta de parcelamento feita pela patronal

18/05/2017 - São Lourenço: trabalhadores rejeitam proposta de parcelamento feita pela patronal

Nesta quarta-feira (17/05), o Sindisaúde-RS esteve na Santa Casa de São Lourenço do Sul para apresentar aos trabalhadores demitidos do hospital, a proposta feita pela patronal ao sindicato. Em abril, a administração da casa realizou uma demissão em massa para reduzir o quadro funcional. Mais de 20 trabalhadores foram demitidos e estão sem receber o FGTS e o seguro desemprego.

 

O clima era de total apreensão entre os trabalhadores.

A proposta prevê o pagamento das verbas rescisórias em 18 vezes, pagamento da multa em 24 vezes e pagamento do FGTS em 36 vezes. Desde o princípio, o sindicato demonstrou-se contrário a este absurdo. Assim como os trabalhadores, que a consideraram "inaceitável e vergonhosa".

O diretor jurídico, Luciano Soares, e o diretor de Assuntos do Interior, Julio Duarte, estiveram na reunião acompanhados pelo advogado Silvio Boff, da assessoria jurídica Paese & Ferreira. "Isso é uma proposta de parcelamento de direitos, um total desrespeito com qualquer trabalhador", afirmou Silvio.

 

Proposta da patronal foi considerada inaceitável pela categoria.

Ficou definido pelos trabalhadores que o sindicato entrará com uma ação coletiva para a liberação do fundo de garantia e o seguro desemprego. A assessoria jurídica também fará denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho para investigação do que vem ocorrendo na Santa Casa da cidade, já que os trabalhadores que continuam empregados também estão sem receber.

Após a reunião, os diretores e o advogado esclareceram dúvidas individuais e se colocaram à disposição para futuras questões. Os funcionários demitidos que se interessarem em participar da ação coletiva, podem entrar em contato com o Sindisaúde-RS pelo 3378-6601.

Julio Duarte fez orientações aos ex-funcionários durante toda a manhã.

Fotos: Gabrielle de Paula/Sindisaúde-RS